domingo, 19 de dezembro de 2010

O FUNDO-DO-CÉU OU IMUM COELI


O Imum Coeli ou IC, é a raiz do Eu mais profundo. Simboliza a segurança de base, o que a pessoa precisa para se sentir segura. Define também o lar, a família, e a origem da pessoa- e o seu gráu de integração na família.


O FUNDO-DO-CEU ATRAVÉS DOS SIGNOS:


IC EM ÁRIES: Quer ser valorizado como indivíduo e muitas vezes é o solitário dentro da família.


IC EM TOURO: Precisa de rotina para se sentir seguro. Sólido como um rocha, Touro é o pivô em torno do qual a família gira.


IC EM GÊMEOS: Gosta de ter à mão alguém que o escute. Gêmeos comunica as questões que interessam a família.


IC EM CÃNCER: Precisa de tempo para se retirar ao útero e refletir. Muito apegado, esse IC prioriza a família.


IC EM LEÃO: Sente-se seguro quando é considerado especial e ocupa o centro das atenções. A família espera que Leão brilhe e ele raramente à desaponta.


IC EM VIRGEM: Encontra segurança na rotina e em ambientes bem arrumados. Essa pessoa pode ter sido superprotegida quando criança ou fazer parte de uma família com padrões inatingíveis.


IC EM LIBRA: Sente-se seguro numa família harmoniosa, mas a expectativa é que agrade a todos e não expresse individualidade.


IC EM ESCORPIÃO: É auto-suficiente e um mistério para o resto da família


IC EM SAGITÁRIO: Encontra segurança na liberdade, odiando ser coibido


IC EM CAPRICÓRNIO: Precisa ter um ambiente seguro e controlar os níveis interiores, espera-se muito do zeloso Capricórnio


IC EM AQUÁRIO: Precisa de espaço e de uma base segura para onde voltar. IC em Aquário pode ser proscrito pela família ou então valorizado como pessoa independente.


IC EM PEIXES: Tem grande dificuldade para estabelecer uma distinção entre ele mesmo e o resto da família.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O MEIO-DO-CÉU ATRAVÉS DOS SIGNOS


O Meio-do-céu é o ângulo que define a cúspide da casa X, o ponto mais alto ( meio-dia ) do mapa astrológico. Acima de tudo, ele representa os temas, qualidades e tendências que vão se tornando cada vez mais importantes no decorrer da existência da pessoa e que devem, por isso, ser desenvolvidos. Representa além disso, a profissão e a vocação, e pode dar pistas sobre o conteúdo e a espécie de trabalho a que a pessoa se dedica profissionalmente.


MEIO-DO-CÉU EM ÁRIES: É assertivo e expansivo, quer causar impacto mas não persevera.


MEIO-DO-CÉU EM TOURO: Chega lá por teimosia e determinação.


MEIO-DO-CÉU EM GÊMEOS: Falando, vai abrindo caminho até o topo


MEIO-DO-CÉU EM CÂNCER: Aproxima-se obliquamente das suas metas


MEIO-DO-CÉU EM LEÃO: Faz a corte ao sucesso


MEIO-DO-CÉU EM VIRGEM: Chega lá trabalhando duro, mas tende a continuar subserviente.


MEIO-DO-CÉU EM LIBRA; É folgado mas chega lá


MEIO-DO-CÉU EM ESCORPIÃO: Manipula com o intuito de controlar o mundo.


MEIO-DO-CÉU EM SAGITÁRIO: Lança flechas mas nem sempre com um alvo determinado. É o estudante eterno, que nunca pára de aprender.


MEIO-DO-CÉU EM CAPRICÓRNIO: Busca autoridade e estabilidade e persegue o sucesso com determinação.


MEIO-DO-CÉU EM AQUÁRIO: Tem os olhos fixos num mundo melhor para todos.


MEIO-DO-CÉU EM PEIXES: Pode muito bem se desviar e pegar outro rumo quando o sucesso já está próximo.

domingo, 28 de novembro de 2010

O DESCENDENTE: RELAÇÃO COM OS OUTROS


O descendente assinala o ponto em que o sentido de relacionamento se torna mais amplo: interação e cooperação com os outros. É o ponto em que a pessoa se volta para fora para fazer contato com os outros: o signo descendente revela se essa pessoa tem facilidade para se relacionar e até que ponto consegue enxergar o ponto de vista dos outros. O descendente indica também a capacidade de envolvimento e de intimidade. Num signo repressivo, que tende a se proteger, a relação é mais difícil do que no caso de um descendente extrovertido, que tende a se expressar. Um signo que naturalmente se volta para fora acha mais fácil se adptar a um parceiro do que um signo voltado para si mesmo. Então, o descendente é a necessidade de fazer parte de um casal e de conciliar as próprias necessidades com as dos outros.


ATRAVÉS DOS SIGNOS:


*ÁRIES: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento conflituoso


* TOURO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento sensual


* GÊMEOS: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: Diversidade de relacionamentos


* CÂNCER: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: Calor familiar


* LEÃO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento magestoso


* VIRGEM: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento ordenado


* LIBRA: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento igualitário


* ESCORPIÃO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O pacto( o relacionamento mágico )


* SAGITÁRIO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento sagrado


* CAPRICÓRNIO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento sólido, sério


* AQUÁRIO: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento original, livre


* PEIXES: TEMA DA RELAÇÃO A DOIS: O relacionamento dos sonhos

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O ASCENDENTE: A MÁSCARA


O Ascendente é o signo que aparecia no horizonte no momento do nascimento. É o rosto que a pessoa apresenta ao mundo como um escudo para proteger o eu interior, regido pelo signo solar. Sendo a primeira coisa que os outros notam. O ascendente pode mascarar a verdadeira personalidade.


ASCENDENTES ATRAVÉS DOS SIGNOS:


ÁRIES: Quer causar impacto e conquistar o mundo


TOURO: Experimenta o mundo com segurança, por meio dos sentidos.


GÊMEOS: Quer se comunicar com o mundo


CÂNCER: Protege e cuida do mundo por meios indiretos.


LEÃO: Percebe no mundo súditos leais esperando para aplaudir.


VIRGEM: Vê o mundo como um lugar onde servir e organizar.


LIBRA: Quer se relacionar com o mundo todo, mas pode ser indeciso.


ESCORPIAÕ: É inescrutável, mas quer dominar o ambiente.


SAGITÁRIO: Vê o mundo como um lugar para explorar.


CAPRICÓRNIO: Quer controlar o ambiente.


AQUÁRIO: Vê um mundo diferente


PEIXES: Flui de lá para cá, reagindo ao ambiente.

AS CASAS E OS ÂNGULOS


O mapa natal é dividido em 12 casas, que são o ONDE da astrologia. Cada casa atua como um localizador de foco, indicando a área da vida em que operam as energias planetárias. Os ângulos funcionam como pontos de orientação ao longo do caminho. O Ascendente assinala o horizonte oriental no momento do nascimento, enquanto o Descendente assinala o ocidental. O Meio-do-céu, ou MC, assinala o ponto mais alto do trajeto do Sol pelo mapa, e o Imum Coeli, ou IC, o seu ponto oposto. A divisão entre casas é conhecida como cúspide. A jornada pelas casas começa no Ascendente, a cúspide da primeira casa, seguindo no sentido anti-horário através das outras. No Ascendente, a alma está a ponto de encarnar e de expressar a sua identidade. Á medida que avança pelas casas, passa por uma progressão simbólica: parte de um senso inicial de si mesma como entidade separada, tem contato com os outros através da infância, do trabalho e da diversão, passa então a comunidade e finalmente retorna AO TODO.

domingo, 31 de outubro de 2010

PLUTÃO ATRAVÉS DOS SIGNOS :


Não foram incluidas as localizações de Plutão em Áries, Touro,Gêmeos, Áquário e Peixes, já que a longa órbita de Plutão as torna irrelevantes.


PLUTÃO EM CÂNCER: A passagem de Plutão por Câncer foi um período de transformação emocional entre as duas Guerras Mundiais, que tiraram milhares de vidas. Prenunciou o fim da família estendida, obrigando o relutante Câncer à se desapegar emocionalmente.


PLUTÃO EM LEÃO: Com Plutão em Leão, nasceu a "Geração Eu". Tomou força o desejo de cada um ser uma parte exclusiva da sociedade, separada do coletivo. A família nuclear se fragmentou.


PLUTÃO EM VIRGEM: Esse é o período da batalha entre o "amor livre" e o casamento convencional. Muitas crianças foram adotadas até que os métodos anticoncepcionais trouxeram o controle sobre a fertilidade e mudaram drasticamente as atitudes. Questões de vida e saúde ganharam prioridade, a poluição do planeta passou a ser descutida e nasceu a medicina moderna.


PLUTÃO EM LIBRA: Plutão em Libra desafiou os alicerces da estrutura social e das relações humanas. A noção de responsábilidade global criou raizes, assim como o fundamentalismo. o desafio era transformar as relações humanas no mundo inteiro.


PLUTÃO EM ESCORPIÃO: Nesse período, antigos tabus foram confrontados e a mudança social se acelerou. A AIDS se mostrou como a praga moderna. A psicoterapia levou os seus adeptos às profundezas plutonianas para fazer brilhar a luz da consciência interior.


PLUTÃO EM SAGITÁRIO: Com Plutão em Sagitário, o idealismo da humanidade está se intensificando. No entanto, ideologias inviáveis e velhos modos de ser precisam ser enfrentados e transformados.


PLUTÃO EM CAPRICÓRNIO: A oportunidade de transformar a socieadade se oferece, ressaltando o conflito entre o conservadorismo e as novas correntes políticas e econômicas, que podem igualar o mundo em desenvolvimento ao mundo moderno.

domingo, 24 de outubro de 2010

NETUNO ATRAVÉS DOS SIGNOS


Devido à sua longa órbita, o que significa que Netuno só alcançará alguns signos num futuro distante, as posições de Netuno em Áries, Touro, Gêmeos e câncer não estão incluidas.


NETUNO EM LEÃO: Essa localização aspira a uma criatividade grandiosa, mas as idéias podem ser nebulosas ou pouco práticas. A auto-expressão é pungente, mas a imagem de si mesmo pode ser uma ilusão.


NETUNO EM VIRGEM: Essa localização aspira ao serviço e ao sacrifício pelo bem do todo. Netuno pode dissolver a percepção, mas Virgem é um canal construtivo para a inspiração.


NETUNO EM LIBRA: Essa localização aspira ao amor romãntico mas é vítima de desilusões e decepções. Os relacionamentos são idealizados, na falsa crença de que só é preciso ter charme. Mas, bem usada, essa combinação pode levar a um novo nível de relação interdependente.


NETUNO EM ESCORPIÃO: Essa localização traz a tendência a sublimar o poder pessoal em experiências religiosas ou espirituais, mas é sujeita a convicções infundadas. As tendências escapistas são acentuadas e segredos ocultos são revelados. A crueldade extrema não está fora de questão.


NETUNO EM SAGITÁRIO: Essa localização favorece a expansão da consciência e prefere as práticas espirituais ás religiosas. A ilusão está em falsos gurus e deuses inadequados, mas existe potencial para visão espiritual.


NETUNO EM CAPRICÓRNIO: Essa localização quer dar forma à inspiração. A ilusão está em adorar falsos deuses do materialismo e uma cultura que busca o sucesso a qualquer custo, onde os fins justificam os meios.


NETUNO EM AQUÁRIO: Essa localização aspira ao humanitarismo e tem a visão de um mundo melhor. O perigo está na confusão entre ideologia e pensamento racional.


NETUNO EM PEIXES: Essa localização aspira à fusão total, à volta à fonte. O perigo está na confusão entre escapismo e inspiração espiritual.

domingo, 17 de outubro de 2010

URANO ATRAVÉS DOS SIGNOS


URANO EM ÁRIES: Essa localização é um canhão à solta. Original, imprevisível, independente. Indica grande engenhosidade pessoal e tendência a buscar a mudança, apesar de tudo.


URANO EM TOURO: Nessa localização, uma força irressistível encontra um objetivo imóvel, gerando muita tensão.Alguma coisa tem que estourar. É inventiva de um jeito prático.


URANO EM GÊMEOS: Essa localização é muito intuitiva, verbalmente imprevisível e inventiva, com processos de pensamento originais mas lógicos. Enxerga novas possibilidades mas nem sempre as põe em prática.


URANO EM CÂNCER: Essa localização precisa se libertar emocionalmente da família e deixar de cuidar dos outros. As emoções podem ser instáveis e erráticas.


URANO EM LEÃO: Essa localização pode indicar liderança carismática ou suprema arrogância. Indica também idéias criativas e originais.


URANO EM VIRGEM: Essa localização indica interesse por cura não tradicional e modismos de saúde. Procura modernizar práticas ineficazes e ultrapassadas, podendo revolucionar a criatividade.


URANO EM LIBRA: Essa localização incentiva a expressão da individualidade no relacionamento, o que pode ser explosivo ou altamente não-convencional. Os valores sociais podem ser revolucionários.


URANO EM ESCORPIÃO: Essa localização busca uma nova compreensão da vida e da morte, com inclinação para a metafísica. Pode ser cruel e emocionalmente imprevisível.


URANO EM SAGITÁRIO: Essa localização amante da liberdade é associada a ideais revolucionários, que expõem a hipocrisia e a tapeação. Indica alguém que é governado por convicções não-convencionais.


URANO EM CAPRICÓRNIO: Essa localização altamente sensível procura transformar a sociedade e o governo. Pode indicar brilhantes estratégias políticas e empresariais, ou idéias excêntricas.


URANO EM AQUÁRIO: Essa localização quer revolucionar a humanidade, garantindo direitos iguais para todos. Os processos de pensamento são engenhosos e podem recorrer ao terrorismo.


URANO EM PEIXES: Essa localização indica uma forte intuição à mercê das emoções, gerando confusão e desorientação. A compreenção visionária da natureza da consciência subverte o conhecimento estabelecido e inaugura uma nova percepção da natureza da realidade.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

SATURNO ATRAVÉS DOS SIGNOS


SATURNO EM ÁRIES: Essa localização mantém sob controle a impetuosidade natural, o que muitas vezes resulta em frustação. Por outro lado, proporciona disciplina para seguir em frente, desde que haja motivação.


SATURNO EM TOURO: Essa localização indica determinação obstinada e uma enorme tenacidade. Os sentimentos são fortemente controlados e o avanço é muito cauteloso.


SATURNO EM GÊMEOS: Essa localização pode gerar padrões limitados de discursos e processos de pensamento muito lentos, embora sérios. A comunicação pode ser inibida ou invalidada.


SATURNO EM CÂNCER: Essa localização preza a segurança e se agarra firmemente ao passado, criando fronteiras rígidas para proteger os entes queridos. A depressão e o mau humor são uma possibilidade.


SATURNO EM LEÃO: Essa localização pode limitar ou protelar a criatividade- ou canaliza-la numa expressão rígida. A vida pode ser difícil porque o princípio do prazer está bloqueado.


SATURNO EM VIRGEM: Essa localização é extremamente metódica, altamente conscienciosa e trabalhadora. Pedante e crítica, o fracasso é o seu maior medo.


SATURNO EM LIBRA: Essa localização pode ter dificuldade para se relacionar com os outros. Friamente objetiva, tem uma paciência infinita e foge da intimidade sendo por isso solitária.


SATURNO EM ESCORPIAÕ: Essa localização tem emoções fortemente controladas ou reprimidas. Altamente reservada, é ressentida e demora muito para perdoar.


SATURNO EM SAGITÁRIO: Essa localização costuma se entregar a longos períodos de estudos disciplinado,mas pode ser mentalmente limitada por um rígido sistema de crenças. A falta de educação formal pode prejudicar a fé em si mesmo.


SATURNO EM CAPRICÓRNIO: Essa localização é muito cautelosa, com capacidade de planejar e de se ater a estratégias de longo prazo. A visão predominante é rigida e tradicional.


SATURNO EM AQUÁRIO: Essa localização segue um caminho solitário: pode ser um idealista com idéias rígidas mas não convencionais- que não se adapta à sociedade.


SATURNO EM PEIXES: Como aqui o planeta e o signo são diametralmente opostos, as restrições causam muita frustação. O isolamento é temido, assim como a fluidêz.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

JÚPITER ATRAVÉS DOS SIGNOS


JÚPITER EM ÁRIES: Expansão através do desafio. Obstinado, voluntarioso e muitas vezes exagerado. Júpiter em Áries ve a vida como uma eterna oportunidade de crescer.


JÚPITER EM TOURO: Expansão através das posses e da boa vida. Ambicioso, ganancioso, hedonista e ostentoso. Júpiter em Touro tem tendência a ganhar peso.


JÚPITER EM GÊMEOS: Expansão através de novos conceitos. Excessivamente falador. Júpiter em Gêmeos conta vantagens, exagera as próprias habilidades e distribui convicções recém-adquiridas.


JÚPITER EM CÂNCER: Expansão através do cuidado e da proteção. Compreensivo, protetor e dado a cuidar dos outros. Júpiter em Câncer usa o alimento para o sustento emocional.


JÚPITER EM LEÃO: Expansão através da atenção dos admiradores. Dramático, vistoso e autoconfiante, com enorme dignidade pessoal. Júpiter em Leão causa muito impacto.


JÚPITER EM VIRGEM: Expansão através da produtividade mental. Gentil, modesto e idealista. Júpiter em Virgem é silenciosamente ambicioso.


JÚPITER EM LIBRA: Expansão através do prazer. Em busca de prazer e companhia, o sociável Júpiter em Libra tem um traço hedonista e quer ser benquisto por todos.


JÚPITER EM ESCORPIÃO: Expansão através de conhecimento oculto. Com forte ênfase na atividade sexual, Júpiter em Escorpião amplia os limites do conhecimento esotérico.


JÚPITER EM SAGITÁRIO: Expansão através do conhecimento. Otimista, sortudo e com tendência ao exagero, Júpiter em Sagitário gosta de correr riscos e aproveita a vida em sua plenitude.


JÚPITER EM CAPRICÓRNIO: Expansão através da transposição de limites. Ambicioso e voltado para o sucesso, Júpiter em Capricórnio pode ser sábio e perspicaz, ou se ver cerceado por regras rígidas.


JÚPITER EM AQUÁRIO: Expansão através da ajuda a humanidade. Tolerante e perspicaz, mas com tendência a excentricidade, Júpiter em Aquário é atraido por causas.


JÚPITER EM PEIXES: Expansão através da imaginação. Artístico, sem disciplina nem direção e inclinado a religiosidade, Júpiter em Peixes pode se perder em fantasias.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

MARTE ATRAVÉS DOS SIGNOS


MARTE EM ÁRIES: Asserção impetuosa. Valente. competitivo, agressivo, viril, impaciente e temerário, Marte em Áries vai atrás do que deseja e é atraido por homens machões e mulheres dominadoras.


MARTE EM TOURO: Tenazmente assertivo. Determinado, impassível, obstinado e com um traço de indolência, Marte em Touro custa a se irritar, mas tem um temperamento feroz e é atraido por tipos terrenos.


MARTE EM GÊMEOS: Verbalmente assertivo. Mutável, suscetível, apaixonado pelas palavras, inquieto e impaciente. Marte em Gêmeos rodeia as questões, disperdiça energia e é atraido por tipos de fala macia.


MARTE EM CÂNCER: Cauteloso, emocionalmente exigente. Indireto, desconfiado, ferozmente protetor e ranzinza. Marte em Câncer disfarça a vontade forte, nunca faz uma abordagem direta e é atraido por tipos protetores.


MARTE EM LEÃO: Dramaticamente assertivo. Autoconfiante, criativo, vigoroso, orgulhoso, irritável e arrogante. Marte em Leão exige prioridade e é atraido pelo poder.


MARTE EM VIRGEM: Quietamente assertivo: Contido, cauteloso, com pouca vitalidade. Trabalhador e prático. Marte em Virgem presta atenção aos pequenos detalhes e é atraido por parceiros práticos.


MARTE EM LIBRA: Raramente assertivo. Adaptável e persuasivo, folgado e amante da paz. Marte em Libra faz de tudo para agradar e é atraido por tipos sedutores.


MARTE EM ESCORPIÃO: Poderosamente assertivo. Atraente, sexy, incontrolável, ciumento, enérgico e com forte libído. Marte em Escorpião esmaga a oposição e é atraido por parceiros misteriosos.


MARTE EM SAGITÁRIO: Impetuosamente assertivo. Entusiasmado, enérgico, valente e sem tato, com tendência a exagerar. Marte em Sagitário é um viajante inveterado, atraido por espíritos livres.


MARTE EM CAPRICÓRNIO: Ambiciosamente assertivo. Determinado, prático e implacável, com um forte impulso sexual. Marte em Capricórnio não tolera incompetência e á atraido pelo sucesso.


MARTE EM AQUÁRIO: Excentricamente assertivo. Voluntarioso, idealista, radical e imprevisível, com um inclinação científica, Marte em Aquário canaliza a paixão para ideiais e é atraido por tipos independentes.


MARTE EM PEIXES: Fluidamente assertivo. Pouco prático, dado ao auto-sacrifício e facilmente desviado do seu caminho, Marte em Peixes abraça o papel de mártir, tem um forte impulso sexual e é atraido por amantes imaginários.

domingo, 22 de agosto de 2010

VÊNUS ATRAVÉ DOS SIGNOS


VÊNUS EM ÁRIES: Deseja atenção e lisonja. Apaixonado, erótico, idealista, hedonista, impulsivo e exigente, Vênus em Áries se apaixona rapidamente e é atraido por parceiros dominantes.


VÊNUS EM TOURO: Deseja satisfação sensual, Vênus em Touro é afetuoso, passivo, fiel, possessivo, ciumento e encontra profunda satisfação no casamento. É rápido para sentir desejo, cauteloso para se apaixonar e atraido por parceiros voluptuosos.


VÊNUS EM GÊMEOS: Deseja estímulo mental. Charmoso, galanteador, volúvel e emocionalmente distante, Vênus em Gêmeos ama e deixa de amar com facilidade, preferindo parceiros intelectuais e intensos.


VÊNUS EM CÂNCER: Deseja constância e satisfação emocional. Sensual, genioso e emocionalmente possessivo, Vênus em Câncer se apaixona com cautela e é atraido por tipos maternais, com dinheiro no banco.


VÊNUS EM LEÃO: Deseja adoração. Erótico, dramático, amoroso, caloroso, exigente, generoso e vaidoso, Vênus em Leão sente atração instantânea, mas demora para se apaixonar e é atraido por personalidades fortes.


VÊNUS EM VIRGEM: Deseja perfeição. Reservado, sensual, controlado e crítico, Vênus em Virgem analisa demais os sentimentos, apaixona-se com cautela e é atraido por parceiros perfeitos.


VÊNUS EM LIBRA: Deseja alguém importante na sua vida. Charmoso, consiliador, romântico, pouco realista e auto-indulgente, Vênus em Libra se apaixona com facilidade e é atraido por sedutores.


VÊNUS EM ESCORPIÃO: Deseja intensidade e drama. Apaixonado, ávido, ciumento, erótico, manipulador e fiel, Vênus em Escorpião está sempre se apaixonando e é atraido por tipos sedutores ou atraentes e sombrios.


VÊNUS EM SAGITÁRIO: Deseja companhia. Sociável, galanteador, sensual, generoso, independente e promíscuo, Vênus em Sagitário tem paixões instantâneas e efêmeras e busca parceiros para se divertir.


VÊNUS EM CAPRICÓRNIO: Deseja respeitabilidade. Fiel, reservado e frio, até que desperte sexualmente, Vênus em Capricórnio é rápido para sentir atração, mas é cauteloso para se apaixonar e procura um símbolo de status.


VÊNUS EM AQUÁRIO: Deseja liberdade emocional. Amigável, sereno e magnético, Vênus em Aquário é relutante no amor, sendo atraido por tipos intelectuais e pouco convencionais.


VÊNUS EM PEIXES: Deseja fusão emocional. Romântico, conciliador, sedutor e indefinível, Vênus em Peixes, confunde desejo com amor, entrega-se rapidamente a ambos e é atraido por uma fantasia.

domingo, 15 de agosto de 2010

MERCÚRIO ATRAVÉS DOS SIGNOS:


MERCÚRIO EM ÁRIES: Comunicação pessoal. Franco, arguto, impulsivo, confiante e argumentador. Mercúrio em Áries acredita nas próprias idéias.


MERCÚRIO EM TOURO: Comunicação prática. A concentração é boa, mas a mente é metódica e literal, demorando para formar opiniões e assimilar os fatos. Com isso, Mercúrio em Touro tem um ponto de vista fixo e se recusa a mudar de opinião.


MERCÚRIO EM GÊMEOS: Comunicação arguta. Indagador, articulado, versátil, intuitivo e mutável. Mercúrio em Gêmeos simplesmente precisa se comunicar em todas as ocasiões. Probabilidade de tensão nervosa.


MERCÚRIO EM CÂNCER: Comunicação emocional. Intuitivo, imaginativo, atento, subjetivo, com grande capacidade de memória. Mercúrio em Câncer vive no passado influenciado por lembranças emocionais.


MERCÚRIO EM LEÃO: Comunicação criativa. Confiante, decidido, preconceituoso e convencido. Mercúrio em Leão é rápido para formar opiniões, mas depois se aferra a elas. É um realizador natural- ou um exibido.


MERCÚRIO EM VIRGEM: Comunicação lógica. Perspicaz, analítico, ordeiro, racional e judicioso, discriminador e excessivamente crítico, Mercúrio em Virgem é crítico demais e pode se atolar em detalhes.


MERCÚRIO EM LIBRA: Comunicação compartilhada. Justo, lógico, estratégico, crítico e indeciso, Mercúrio em Libra vê todos os lados de uma discussão, mas depende da opinião dos outros.


MERCÚRIO EM ESCORPIÃO: Comunicação perceptiva. Pertinaz, perceptivo, incisivo, astuto, manipulador e desconfiado. Mercúrio em Escorpião é governado por convicções instintivas e atraido por mistérios.


MERCÚRIO EM SAGITÁRIO: Comunicação filosófica. Liberal, sem tato, com potencial para o fanatismo e a hipocrisia. Mercúrio em Sagitário gosta de desafios inteletuais e busca respostas para as grandes questões da vida.


MERCÚRIO EM CAPRICÓRNIO: Comunicação convencional. Decidido, construtivo, prático, controlado, calculista e cético. Mercúrio em Capricórnio dá grande importância a como as coisas deveriam ser.


MERCÚRIO EM AQUÁRIO: Comunicação não convencional. Livre-pensador, inovador, perspicaz, independente, original e errático. Mercúrio em Aquário separa os pensamentos dos sentimentos.


MERCÚRIO EM PEIXES: Comunicação intuitiva. Imaginativo, impressionável, crédulo, falaz e desconcentrado. Mercúrio em Peixes não sabe lidar com limites e confunde as emoções com os pensamentos.

sábado, 7 de agosto de 2010

A LUA ATRAVÉS DOS SIGNOS


A LUA EM ÁRIES: Emocionalmente obstinada e absorta em si mesma. Corajosa, afetiva e sensível, a Lua em Áries exige gratificação imediata, precisa de admiração e não gosta de autoridade.


A LUA EM TOURO: Emocionalmente inabalável. Fiel, possessiva e pouco imaginativa, com hábitos entranhados e um forte instinto maternal, a Lua em Touro precisa de segurança e tem horror á mudança.


A LUA EM GÊMEOS: Emocionalmente fluente e inconstante. Flexível, geniosa e intuitiva, a Lua em Gêmeos racionaliza os sentimentos, reprime as necessidades emocionais, não gosta de rotina e faz várias coisas ao mesmo tempo.


A LUA EM CÃNCER: Emocionalmente suscetível. Atenciosa, protetora, geniosa, possessiva, vulnerável e fortemente maternal ou paternal, a Lua em Cãncer tem uma profunda necessidade de segurança e se recusa a deixar rolar.


A LUA EM LEÃO: Emocionalmente orgulhosa. Generosa, confiante, dominante, brincalhona e auto-indulgente, a Lua em Leão precisa se sentir especial e não gosta de ser diminuida ou ignorada.


A LUA EM VIRGEM: Emocionalmente exigente. Inibida, exigente consigo mesma, altruista e sem confiança, a Lua em Virgem analisa os sentimentos, tem integridade e precisa ser valorizada pelos serviços que presta.


A LUA EM LIBRA: Emocionalmente dependente. Pacífica, gentil, diplomática, emocionalmente desosnesta e crítica, a Lua em Libra não gosta de confrontação, quer agradar a todos e precisa de um parceiro.


A LUA EM ESCORPIÃO: Emocionalmente intensa. Perspicaz, compulsiva, reservada, ressentida e ciumenta, a Lua em Escorpião tem capacidade para se transformar, mas teme a rejeição e o abandono.


A LUA EM SAGITÁRIO: Emocionalmente inquieta. Independente, franca, descompromissada, calorosa, aventureira e impulsiva, a Lua em Sagitário precisa de liberdade e não gosta de carência emocional.


A LUA EM CAPRICÓRNIO: Emocionalmente controlada. Autoconfiante, diligente e fidedigna, ou autoritária e insegura, a LUA EM capricórnio precisa controlar o ambiente e a família.


A LUA EM AQUÁRIO: Emocionalmente imprevisível. Independente, não convencional,distante e neutra, a Lua em Aquário prefere a amizade á intimidade.


A LUA EM PEIXES: Emocionalmente sensível. Falsa, compassiva, receptiva, empática, imaginativa, inconfiável, crédula e auto-indulgente, a Lua em Peixes tem tendências escapistas.

sábado, 31 de julho de 2010

OS LUMINARES E OS PLANETAS NOS SIGNOS:


Já falei aqui dos luminares e dos planetas, poré, hoje começo a explicar cada um dos luminares e planetas do nosso sistema solar a partir da roda do Zodíaco e dos signos que a compõem, sendo que cada signo dá um tom diferente a cada planeta. é como se os planetas recebessem uma pincelada de tinta, que os matiza de acordo com suas características. Vamos a eles:


O SOL:

O sol é a força vital, a vitalidade e o EU indestrutível. É a energia que junta partes díspares da personalidade até que sejam integradas, á medida que a pessoa amadurece. O sol representa a busca por uma identidade única, expressa através do signo em que ele está situado. Seja qual for a localização do sol no mapa, a necessidade de auto-expressão é canalizada para o mundo através do signo e da casa.

A qualidade, a polaridade e o elemento em que o sol está situado têm um forte impacto sobre como será essa auto-expressão. Nos signos negativos, a auto-expressão pode ser reticente ou inibida, embora não necessariamente bloqueada. Nos signos positivos, a auto-expressão é efervescente e natural. Os signos da água têm dificuldade para expressar agressividade e para comandar, que são qualidades inatas dos Sóis ardentes. No elemento terra, o sol tem pouca dificuldade para manter a sua posição, mas não é naturalmente agressivo. No ar, o sol pode ser assertivo, mas tem dificuldade para manter uma posição. Um sol cardeal é o mais expansivo em qualquer elemento, embora essa característica seja amenizada pela reticência natural dos signos negativos.


O SOL ATRAVÉS DOS SIGNOS:


ÁRIES: Auto-expressão espontânea. Voltado para si mesmo. Egoista, enérgico, impetuoso e extrovertido. O sol em Áries indica uma personalidade que supera rapidamente os reveses, mas não leva as tarefas até o fim.


TOURO: Auto-expressão prática. Pragmático, conservador, confiável, perseverante e estóico. O sol em Touro vai em frente a despeito dos reveses e nunca abandona uma tarefa.


GÊMEOS: Auto-expressão comunicativa. Inquieto, sociável, mentalmente orientado, versátil, nervoso, o sol em Gêmeos supera rapidamente os reveses e realiza múltiplas tarefas.


CÂNCER: Auto-expressão cautelosa. Altamente emocional, protetor, possessivo e introvertido. O sol em Câncer pode se retrair depois de um revés mas mostra tenacidade na realização das tarefas.


LEÃO: Auto-expressão exuberante. Extrovertido, entusiasmado, benevolente, brincalhão, orgulhoso e autocrático. O sol em Leão se recupera rapidamente dos reveses e é um chefe dedicado.


VIRGEM: Auto-competente. Prático, perfeccionista, analítico, produtivo, funcional e organizado, o sol em Virgem é dedicado e imperturbável nos reveses.


LIBRA: Auto-expressão afetuosa. Sociável, dependente, artístico, agradável e justo. O sol em Libra recua diante dos reveses e não gosta de críticas, mas leva as tarefas até o fim.


ESCORPIÃO: Auto-expressão reservada. Intenso, perceptivo, misterioso, apaixonado e poderoso, o sol em Escorpião vai em frente apesar dos reveses e se concentra nas tarefas.


SAGITÁRIO: Auto-expressão aventureira. Espontâneo, indagador, filosófico e enérgico, o sol em Sagitário se recupera rapidamente depois dos reveses mas pode ficar exausto.


CAPRICÓRNIO: Auto-expressão controlada. Prático, autoritário, conservador, dogmático, confiável e fiel as regras, o sol em Capricórnio é resistente diante dos reveses e tenaz diante das tarefas.


AQUÁRIO: Auto-expressão não-convencional. Inovador, progressista, inquiridor, radical, imprevisível e humanitário, o sol em Aquário não gosta de reveses mas mostra tenacidade na realização das tarefas.


PEIXES: Auto-expressão primorosa. Impressionável, sensível, vacilante, difuso e ilusoriamente passivo, o sol em Peixes se retrai depois dos reveses e vacila nas tarefas.

domingo, 18 de julho de 2010

ASTROLOGIA E MAGIA


Ninguém sabe quando o homem começou a usar a astrologia e a magia. Foram encontrados mapas estelares egípicios datados de 4200 A. C., embora estudos sugiram que nossos ancestrais já acompanhavam as fases da lua há 32000 anos. Práticas místicas como o Iching e o Upanishads são descritas em textos antigos e são muito comuns nos mitos eternos de todas as culturas. Pinturas em cavernas podem de fato ter sido uma forma de mágica criada para solicitar aos espíritos auxílio na caça.


ENTRELAÇAMENTO DA ASTROLOGIA E DA MAGIA:

A Astrologia e a magia unem forças universais e experiências terrenas. Assim como o mito, a meditação e a arte, funcionam como janelas pelas quais podemos vislumbrar o divino e ver sua mão moldando o mundo.

Não é de se surpreender que a magia, que usa a energia dos céus, a natureza e a psiquê humana, se entrelace com a astrologia. Vemos essa interconectividade refletida nos símbolos, práticas e ensinamentos de várias tradições mágicas. o sephiroth da árvore cabalistica da vida, os chacras, as legiões celestes, o tarô, os sinais da geomancia e a Rosa Cruz da Golden Dawn, só para citar alguns exemplos. A astrologia e a magia não pregam nem rejeitam nenhum ideal religioso, embora algumas vertentes de pensamento estejam engajados em determinadas tradições culturais ou religiosas. A maior parte dos astrólogos e magos suporta a crença de que todas as buscas pela verdade levam a um mesmo fim. No passado, o medo da perseguição era um dos principais motivos pelos quais o acesso a sociedades e ensinamentos secretos era restrito. Hoje, informações ocultas estão disponíveis por toda a parte em livrarias e on-line, permitindo que qualquer pessoa interessada estude astrologia e magia e siga seu próprio caminho, sozinha ou com um grupo de indivíduos com os mesmos pensamentos. Existem muitas vertentes de pensamento tanto na astrologia como na magia. Astrólogos e magos não necessariamente se limitam a uma dessas vertentes. Podem usar sistemas diferentes em circunstâncias diferentes ou combinar elementos de mais de uma tradição em seu trabalho. Não há certo ou errado, tudo é válido. Tudo funciona. Conforme você aprende mais e põe seus conhecimentos em prática, naturalmente é atraido para o caminho mais apropriado para você, portant, experimente,faça do jeito que sua intuição mandar, aquela vozinha lá de dentro, quando falar, escute, pois ela sempre está certa.

domingo, 11 de julho de 2010

OS ASPECTOS MAIORES


CONJUNÇÃO 0°: Essa relação aproxima as energias planetárias de maneira imediata, o que funciona bem quando os planetas são harmoniosos. Quando eles representam energias incompativeis, a conjunção gera estress. Quando o orbe é estreito, a energia de um planeta pode sobrepujar a do outro.


OPOSIÇÃO 180°: Esse aspecto solta faíscas de tensão dinâmica quando as energias dos planetas se encontram de frente. Quando aproxima energias conflitantes, a tensão força uma resolução. Quando aproxima energias compatíveis, a interação é revigorada e fortalecida.


QUADRATURA 90°: Um aspecto de tensão óbvia, onde os planetas ficam em desacordo entre si. Esse aspecto pode ter um efeito energizante ou criar um bloqueio, dependendo dos planetas envolvidos.


TRÍGONO 120°:Aspecto fluente que em geral liga o mesmo elemento, o trígono harmoniza as energias. Embora reúna potencial, tende a ser vagaroso, precisando de um trânsito ( planeta que passa ) que o anime. O desafio que oferece diz respeito ao melhor modo de expressão do potencial.


SEXTIL 60°:Tradicionalmente um aspecto de conforto e harmonia, considerado menos poderoso do que outros aspectos maiores, a combinação de energias no sextil gera pouco estress. Mas a relação pode ser tão confortável que deixa de ser produtiva, passando a ser uma fonte de conflito e tensão.

ASPECTOS MENORES:


SEMI- SEXTIL 30°: Esse aspecto um tanto estressante une dois signos sem relação natural. A energia resultante é muitas vezes sentida por meio do comportamento dos outros e não da própria pessoa.


QUINCUNCE 150°: Ponto de tensão e aprendizado, o quincunce aproxima energias discordantes que precisam ser integradas e equilibradas.


SEMI-QUADRATURA: Outro aspecto de tensão, com a natureza de uma quadratura, mas de efeito mais fraco.


SESQUIQUADRATURA: Outro aspecto de tensão: tem a natureza de uma quadratura, mas com efeito mais fraco.

OS ASPECTOS ASTROLÓGICOS


As relações geométricas entre os planetas, medidas no círculo do zodíaco, são conhecidas como aspectos. Um aspecto é a distância angular entre o gráu de um planeta e o gráu de outro.

Indicados pelas linhas que cruzam o mapa natal. Os aspectos criamuma rede que aproxima diferentes impulsos planetários, ligando duas "substãncias"diferentes para formar uma reação em cadeia que altera sutilmente- ou drasticamente- o funcionamento das energias planetárias.

Como um processo pscológico em movimento, os aspectos revelam se as energias planetárias são acentuadas ou frustadas. Isso é particularmente perceptível quando o aspecto é entre um planeta interior e um exterior. As energias planetárias em questão podem se combinar num único impulso ou pode haver conflito entre duas necessidades opostas. Como regra geral, os aspectos "faceis" permitem que as energias planetárias fluam melhor, enquanto os aspectos "dificeis" põem as energias planetárias em conflito. Mesmo que o aspecto seja negativo, o potencial de expressão construtiva daquela determinada combinação de energias está sempre lá.

domingo, 4 de julho de 2010

PLANETAS RETRÓGRADOS


ORIGEM:


Olhando a Terra parece que o planeta anda para tráz, isso, entretanto, não acontece. O planeta retrógrado fica mais perto da Terra do que quando caminha direto. Existem 2 tipos de situações retrógradas: quando se trata de Mercúrio e Vênus, que são planetas inferiores, isto é, situadas antes da Terra, e quando se trata dos demais, que são planetas superiores.

A aproximação do planeta com a Terra no passo retrógrado, tira a objetividade do planeta, da mesma forma que quando desejamos ver bem um quadro precisamos manter uma certa distância. Vê-se o planeta intensa e intimamente, mas perde-se o senso de perspectiva. Quando envolvemo-nos profundamente com alguma coisa arriscamo-nos a fazer erros de julgamento. Para se ter uma boa perspectiva é preciso abrir mão da intimidade. Consequentemente, com os planetas retrógrados, deve-se procurar um equilíbrio. O efeito dos planetas retrógrados tem sido controvertido sendo que autores antigos chegavam a dar-lhe conotações negativas, que iam desde um malefício até ao enfraquecimento do planeta. Existe, ainda, uma outra teoria. A teoria esotérica. A energia do planeta retrógrado indica um problema trazido de outra vida, uma situação já conhecida, à semelhança do "deja vu". A sua ligação kármica está no movimento para trás. O planeta anda para trás e é como se a pessoa regressasse a uma situação anterior, carregando consigo uma forte memória de outra vida para esta vida.

Karmicamente seria tentar resolver uma situação inacabada. Algumas vezes não há fronteira entre uma vida e outra, as lembranças podem ser tão fortes que nem seuqer são reconhecidas como memórias, é como se fosse o próprio presente. E no entanto, a pessoa está sendo magnéticamente atraida para a mesma situação. Certos problemas, como fobias e reações habituais, acontecimentos ou pessoas que foram suficientemente significativas em outras vidas continuam exercendo influência sobre a pessoa, pois nas áreas onde estão os retrógrados não parece haver uma demarcação entre uma vida e outra. Buda ensinou: Você é o que você pensa, tendo se tornado o que você pensou. Isso é o karma. Cada pensamento seu será manifestado fisicamente. Algumas vezes o efeito é imediato e pode-se sentir a lei de causa e efeito da mesma forma quando se atira uma pedra num lago e se observam as bolhas. Mas algumas vezes o efeito demora muitos anos e torna-se dificil fazer a ligação entre pensamento e manifestação.

Entretanto, tudo se segue; nenhum homem pode ir a algum lugar sem antes ter vindo de algum lugar. O homem está constantemente procurando o caminho da sua casa e define a sua felicidade pela certeza de estar trilhando o caminho certo. Seja lá para onde o homem vai, sempre está indo para casa. As suas lições kármicas são o mapa da sua estrada, com paradas, curvas, pontes, retornos a serem ultrapassados até chegar definitivamente em casa, isto é, ao aperfeiçoamento.

O signo do planeta retrógrado, esotéricamente indica a maneira como a pessoa vem repetindo experiências de vidas passadas em relação a natureza do planeta. A casa onde está o planeta retrógrado indica em que circunstâncias a pessoa está vivenciando uma situação semelhante de acordo com a natureza do planeta.

domingo, 27 de junho de 2010

QUÍRON


Curando a nós mesmos através dos outros:


Quíron é um asteróide entre Saturno e Urano. Foi descoberto em 1977, e muitos astrólogos acham ser o regente de Virgem, signo que divide o planeta Mercúrio com Gêmeos. Mas Quíron ainda não foi aceito, de modo que os estudos em torno dele são experimentais. Quíron simbolizaria uma área onde teríamos uma ferida. É como se tivéssemos sido feridos com uma flecha envenenada naquele signo e casa onde está na nossa carta natal. É como se tivéssemos uma excelente percepção de como curar os outros naquela área específica, mas não soubéssemos como curar a nós mesmos. Ou fôssemos compelidos a curar os outros como forma de curar a nós mesmos. Quíron também mostra uma área aonde temos um talento instintivo. Por exemplo, se você tem Quíron em Virgem, pode saber naturalmente lidar com plantas, ervas, alimentação, saúde. Pode ser o tipo de pessoa que tem uma habilidade curativa mesmo sem saber. Tudo isso se baseia no mito de Quíron, um centauro que teria sido adotado pelo deus Apolo. Sob a proteção de Apolo,Quíron, metade homem, metade cavalo, tornou-se médico, sábio, terapeuta, professor, profeta e músico. Um dia, ao tentar salvar um centauro que teria sido ferido por uma flecha envenenada, Quíron acabou por também se ferir e se envenenar. Ele conseguiu curar o centauro, mas não a si próprio, e o seu sofrimento tornou-se bastante grande. Mas Quíron era imortal, de modo que estava fadado a sofrer para sempre. Sabendo então, que Prometeu estava acorrentado por ter roubado o fogo para a humanidade, Quíron decidiu participar de uma troca: A liberdade

de Prometeu por sua imortalidade. Dessa forma, teria a chance de se livrar do seu infortúnio de sofrer eternamente pela ferida incurável, transformando-se na constelação do Centauro.

O ponto onde Quíron está no seu mapa mostra uma área em que você é talentoso, tem habilidades ( exatamente como no mito ), mas também foi ferido e tem que estar sempre atento para agir de forma positiva naquele setor. Parece que prestando serviço aos outros, você encontra mais facilmente a sua cura naquela área.

domingo, 20 de junho de 2010

O SIGNIFICADO DOS NÓDULOS LUNARES NA ASTROLOGIA


Os Nódulos lunares estão sendo usados somente mais recentemente na astrologia ocidental, embora na India sua aplicação seja bastante antiga. Na India, ambos os Nódulos tem conotação maléfica; no ocidente o nódulo norte é considerado mais facil e o nódulo sul mais dificil. Quando um planeta aspecta um deles, automaticamente aspecta o outro também, já que os nódulos caminham juntos. Seu significado tem ligação com os relacionamentos e contatos, o nódulo norte unindo e o sul separando, e como são lunares, esses contatos envolvem sensibilidade e vulnerabilidade emocional. Por serem opostos, indicam situações em que a pessoa quer ir, mas reluta em deixar, quer progredir, mas custa a se movimentar, quer conhecer, mas hesita.

As casas onde os nódulos se encontram indicam áreas onde se deve tomar uma direção e criar ( norte ) e onde se deve afrouxar, pois é um ponto de menor resistência ( sul )

Isso faz com que a pessoa, muitas vezes, sinta-se como um pêndulo: uma vez concentrando em uma área e reprimindo a outra, e vice-versa; ou sentindo tensão nas casas ou nos signos onde se encontram. Assim, pode-se encontrar aspirações com o nódulo norte, pois a pessoa desconhece essa área e procura saber mais, tendo condições de construir alguma coisa ai, com o tempo. É o lugar e a maneira de se fazer o próprio destino. Com o nódulo sul pode-se encontrar resignação. É uma linha de menor resistência, embora nem sempre aparentemente, mas que aparece nas ocasiões problemáticas, em que a pessoa deixa de evoluir. Esotericamente, a pessoa retorna posições já vividas, repete-se porque se sente protegida, numa posição já conhecida, ou seja, caminhos que já trilhamos muitas vezes no passado, tanto, que já estão marcados em nossa alma, e isso muitas vezes nos impede de avançar. Diversos autores dão conotação kármica aos nódulos lunares. O nódulo norte distribui o karma, é a energia do passado; consequentemente os nódulos funcionariam como um canal entre o passado desconhecido e o presente conhecido_ isto é, uma ponte entre a vida passada e a atual. Se a pessoa não tem capacidade de se regenerar os nódulos perdem seu significado no mapa. A posição do nódulo sul indica, portanto, o local onde a energia kármica do passado penetra. Essa energia é redistribuida na vida atual pelo nódulo norte.

Na antiga India usava-se o sistema de castas que foi transplantado também para a posição dos nódulos nas casas. O signo dos nódulos mostra como recebem ( sul ) e distribuem ( norte ) seu karma. Os signos de fogo, de maneira agressiva ou dinâmica, os de ar de maneira intelectual e comunicativa, os de água, de forma emocional e sensível, e os de terra, prática e materialmente.

Quando a pessoa consegue o equilíbrio entre o passado e o presente, ela traça o seu destino. Os nódulos são instrumentos para o equilibrio. As encarnações funcionam da seguinte maneira:

Acontecimentos e experiências de vidas anteriores são assimilados e transforman-se em memória e hábitos nesta vida. A pessoa faz, então, um processo semelhante a digestão, dissolvendo uma parte e retendo somente o que for necessário para a vida atual. Esse resto que fica deve ser refinado para o futuro. Diversos restos acumulados em diversas vidas, finalmente chegam a um estado de exaustão, não são mais úteis e portanto perdem a razão de existir. Tais conceitos, atitudes, hábitos devem ser dispensados definitivamente. Retê-los, por comodidade, significa um desperdício e um estrago. A retenção é o resultado do medo do desconhecido e das mudanças que podem surgir. A retenção consiste na familiaridade e ligação que se tem a alguma coisa ou pessoa. Mas tudo o que se detem além do tempo um dia morre. Esse fim é um bloqueio da energia e impede o desenvolvimento pessoal. A alma não progride e adormece. O nódulo sul é o que precisa ser deixado pra tráz para não impedir a evolução, ainda que a pessoa sinta medo de largar ou remorso. O nódulo norte é o caminho do crescimento. Consequentemente os nódulos tem um significado de evitar e aproximar. Para entendê-los é preciso atenção e perseverança.

Na Astrologia Kármica o eixo dos nódulos indica o destino ou propósito desta encarnação e ultrapassa o sentido do sol.

sábado, 19 de junho de 2010

OS NÓDULOS LUNARES


Os Nódulos Lunares originam-se quando a órbita da Lua atravessa a eclíptica, e estão numa distância de 180° entre sí- isto é, um em oposição ao outro. Os nódulos lunares são dois:

Nódulo Lunar Norte, também chamado " cabeça do dragão" e o nódulo lunar sul, também chamado " cauda do dragão" ( mitologicamente)

O nódulo lunar norte forma-se quando a Lua atravessa a eclítica do lado norte e o nódulo lunar sul ocorre quando a Lua atravessa a eclítica no seu lado oposto, ao sul.

A palavra nódulo significa, astronomicamente, o ponto em que um planeta atravessa o plano de órbita de outro planeta. A eclítica é o plano da órbita da Terra no seu caminho em volta do Sol. Quando a lua faz uma intersecção nesse plano cria o seu nódulo. O mesmo acontece com qualquer outro planeta, entretanto, pela aproximação da Lua com a Terra, somente o seu nódulo lunar será estudado e considerado importante na análise do mapa.

Quando o Sol está perto dos nódulos lunares acontecem as eclípses. Por isso que a mitologia diz que nos nódulos mora um dragão que engole o Sol ou a Lua cada vez que um desses astros se aproxima deles.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

LILITH: MITO


Lilith, considerada como os instintos do homem e como sua força sexual, tem várias estórias. A começar como sendo "a outra" ou " o outro" no triângulo amoroso.

Para os Assírios era considerada um demônio e por ai se vê como ela é falada desde a antiguidade. No Talmud aparece como a 1º mulher de Adão, criada da lama e que costumava perturbar os demônios. Outros dizem que era a mulher de Samael e da qual surgiram as imagens de Adão e Eva. No Zohar também é assimilada como rainha de demônios que incitava os homens.

Na kabala, pode corresponder ao 10º sefiroth, Malkuth, que reina no submundo e na escuridão, incapaz de contatar com Deus, sempre sugeita a tentações e frustações. Lilith tem a fama de influir nas práticas sexuais proibidas, nas perversões e neuroses, em qualquer desequilíbrio sexual. Era uma deusa lunar que desceu aos infernos, virgem, como significado de mulher livre que assume seus desejos sem necessitar de uma união legal. Tem um papel ambivalente, daquela que toma mas não dá, daquela que é auto-erótica e tanto pode castrar o homem como despertar a sua consciência.Diz-se que Lilith interfere no equilibrio da natureza, colocando-se entre duas coisas, situações ou pessoas, desejando sempre chamar a atenção. É mágica, magnética e fascinante, dificil de ser ignorada. Sinistra, utiliza-se dos pontos vulneráveis dos homens fazendo com que suas vitimas se enterrem cada vez mais. A casa onde Lilith está mostra onde podem fazer escolhas erradas, traz uma diminuição nos assuntos da casa, ou tentações.

Nesse local deve-se reavaliar atitudes e tentar sempre um melhor caminho,lembrando-se que a escolha deve ser unicamente da pessoa. Preenche-se o potencial por aquilo que se pensa. Mas nunca é tarde para se recompor. A falta de harmonia que Lilith traz também tem um propósito: o desapego, impessoalidade. A pessoa pode usar a sua força mágica de maneira impessoal, descobrindo seus próprios talentos em vez de procurar substitutos.

sábado, 12 de junho de 2010

LILITH: ORIGEM


Não se sabe bem o que é Lilith, se um asteróide que recebeu o nº 1181, se o diâmetro que liga o perigeu ao apogeu da Lua ( perigeu- quando está mais perto da Terra, apogeu quando está mais longe da Terra ), se uma pequena Lua, que brilha com o reflexo do Sol e aparece apenas como uma sombra na face do Sol, e não como um corpo vi´sivel no espaço.

A Lilith somente pode ser vista quando faz conjunção com o Sol, por isso a dificuldade em se estabelecer o seu movimento diário, usa-se, então um movimento médio mensal.

Em 22/11/1897, Lilith foi descoberto por Waltemath como um corpo celestial. O famoso astrólogo Sepharial que vivia nessa época, deu-lhe o nome de Lilith, interpretando-o como um satélite escuro, obstrutivo e fatal. Existem duas Liliths: a primeira, foi estudada pelo astrônomo alemão George Waltemath no século XIX, estudada também nos Estados Unidos. Tem relação com a órbita do asteróide ou com um órbita vazia de uma antiga Lua que afastou-se da Terra ou foi absorvida por ela- neste caso, não existe astronomicamente, embora exerça influência astrológica. A segunda Lilith foi chamada de Lulu ou lua negra por Sepharial, e foi estudada por Don Neroman, diretor e fundador do colégio astrológico da França. A Lulu corresponde ao apogeu da Lua, quando este astro está mais distante da Terra. Quando a Lua está mais perto da Terra, encontra-se no perigeu.

Em qualquer de suas formas, o significado de Lilith é:


* Intransigência firme, lucidez sem debilidade, despertar de consciência

* Tudo o que é proibido, inacessível, impossível

* Influência no comportamento sexual e neuroses, namorte ( terrores mortais, medo de morrer )

* Ponto de sublimação dos instintos ( desenvolvendo uma criatividade qualquer )

* Aspectos críticos podem indicar perigo, problemas psicológicos com pais, sexuais ou outros originados por revezes e conflitos, traumas, problemas ocultos no inconsciente, morbidêz, etc..

A espécie de problema tendo relação com o planeta envolvido no aspecto, signo e casa.

domingo, 6 de junho de 2010

RODA DA FORTUNA: SIGNIFICADO


A Roda da fortuna ( cujo símbolo gráfico é o simbolo do planeta Terra: a cruz da matéria dentro do circulo ) é um ponto pessoal e intimo porque é a sintese dos 3 símbolos mais importantes e personalizados no gráfico astrológico: ascendente, Sol e Lua.

Significa portanto, uma projeção de personalidade, embora muitas pessoas associem-na à riqueza e a fortuna. caracteriza um tipo de personalidade que a pessoa gostaria de projetar ou como a pessoa se exterioriza naturalmente. É, portanto, um ponto de alegria e felicidade. É o simbolo da prosperidade, das aspirações e ideais do homem: a esperança. Todos nós, instintivamente, sabemos que em algum lugar existe um pote de ouro, a terra prometida. Cada obstáculo que vencemos aproximamos mais dessa terra. Os momentos de felicidade são poucos em comparação com os momentos que passamos em busca da felicidade. Algumas vezes as pessoas se cansam ou se desesperam e esquecem do seu ideal. A roda da fortuna, a nossa alegria e felicidade, o nosso ideal, pode depender da casa onde ela está situada. Essa casa revela onde está a força vital da pessoa, onde essa força é recebida e usada, que circunstâncias de vida e experiências poderão trazer bem -estar e onde o indivíduo projeta sua personalidade com facilidade. É nesse local que a pessoa deve se comprometer com seus ideiais e lutar com seus próprios conflitos.

O 1° conflito encontrado é através do signo solar, porque o Sol mostra quem nós somos e qual o nosso propósito de vida. O 2° conflito aparece com o signo lunar, pois é por ai que reagimos emocionalmente ás circunstâncias externas, e a emoção não deve ser controlada e sim harmonizada.O 3° conflito é o ascendente, pois na natureza sempre é preciso haver uma 3° coisa para equilibrar os 2 pontos da gagorra.

A Roda da fortuna, então, é essa pirãmide, a união dos 3 pontos, quando Sol, Lua e Ascendente estão em harmonia entre si.

domingo, 30 de maio de 2010

A RODA DA FORTUNA




ORIGEM:




A Roda da fortuna, também conhecida como parte da fortuna, originou-se com uma das partes arábicas que começararam a se desenvolver na idade média, pelos árabes. Sabe-se que a cultura árabe enfatizava a matemática e a geometria. Os astrólogos europeus passaram a adotar essas partes na interpretação do gráfico, mas deram importância principalmente à parte ou roda da fortuna. O astrólogo inglês John Gadbury também fez uma relação das partes arábicas, recentemente. Pessoas costumavam usá-las nos gráficos sem entenderem o seu real significado e a sua função. Uma parte deve ser analisada de acordo com o relacionamento entre os planetas: a parte é uma expressão matemática da dinâmica do relacionamento entre dois astros.


o gráu onde se encontra a Roda da fortuna é um gráu de grande sensibilidade porque ele é formado de 3 pontos: Ascendente, Sol e Lua. O número 3 em ocultismo, é um número muito importante. Quando os princípios de 3 números são colocados juntos, eles formam um triângulo e ai, alguma coisa acontece. Todas as partes são compostas de 3 elementos: Ascendente e 2 planetas. A mais importante é a roda da fortuna. O começo da Roda da Fortuna é o ascendente, o fim é a Lua, já que o final traz sempre uma exaltação emocional, e o ponto dinâmico é o Sol, onde está a vontade do homem.

domingo, 23 de maio de 2010

CASA 12: EU SONHO, EU MEDITO, EU ME TRANSPORTO


ANALOGIA: PEIXES

REGENTE: NETUNO

ELEMENTO: ÁGUA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: MUTÁVEL


A Décima segunda casa é o final da estrada onde nos encontramos depois de passar através de todas as outras fases da vida. Sendo o fim de tudo ( antes de sugerir um novo começo em outro ciclo), ela detém os segredos da vida e as motivações ocultas ou subconscientes de qualquer vida que virá. Também detem o segredo das vidas passadas que precederam a atual. Obviamente, trata-se da menos entendida área do horóscopo e, incompreensivelmente, da área mais assustadora para os mortais comuns. Esta é a área das experiências transcendentais, do extase, do sacrificio, da transfiguração, do retirar-se do mundo.

Na décima segunda casa temos a soma final de todos os nossos valores. Depois que a nossa individualidade é criada ( mostrada pela primeira casa ), moldada em forma, método e padrão ( revelados na quarta casa ) acaompanhada( ou abandonada ) pelos outros ( mostrada na sétima casa ) julgada e rotulada ( o que se vê na décima casa ), chegamos ao ponto em que o nativo encara o seu subconsciente- o armazem de toda a consciência. É neste lugar que o nativo faz um exame completo de consciência e que deve JULGAR-SE A SI MESMO.


POLARIDADES: A dissolução e todas as coisas incompreensiveis e ilimitadas, em contraposição à ordem, à clareza e aos limites claros que caracterizam a casa 6.

CASA 11: EU FAÇO AMIZADES, EU ME INTEGRO AO GRUPO


ANALOGIA: AQUÁRIO

REGENTE: URANO

ELEMENTO: AR

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: FIXA


A Décima primeira casa é o setor das amizades, ela fala das experiências de grupo, de espírito de equipe, é onde buscamos nos juntar a amigos que tenham inclinações parecidas com as nossas.

Essa é a casa que representa nossa interação com o grande grupo, sendo ele, a sociedade, as irmandades espirituais, os partidos políticos e todos os tipos de grupos que possamos nos filiar por afinidade de pensamento.


POLARIDADES: O Espírito comunitário e a cooperação, em contraposição à competição e o predominio do "eu", que marcam a casa cinco.

domingo, 16 de maio de 2010

CASA 10: EU ME ESFORÇO, EU SUBO NA VIDA


ANALOGIAS: CAPRICÓRNIO

REGENTE: SATURNO

ELEMENTO: TERRA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: CARDINAL


A Décima casa da roda do zodíaco mostra as ambições e a meta consciente de cada um de nós, ela recolhe, solidifica e canaliza os nossos melhores esforços ou a substância real de nossas convicções intimas. A idéia básica da décima casa é chamar a atenção do público, a vocação, a profissão, o reconhecimento público de algum talento nosso. Ela representa a fama, a honra, o sucesso, em suma, o objetivo da vida, que é chegar ao topo.


POLARIDADES:

O topo da árvore da vida, em contraposição as suas raizes, na casa 4.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

CASA 9: EU CREIO


ANALOGIA: SAGITÁRIO

REGENTE: JÚPITER

ELEMENTO: FOGO

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: MUTÁVEL


A nona casa é a casa do aprendizado mais elevado. Ela representa o ponto no qual muitos pensamentos são concentrados e classificados numa causa ou principio. Assim são criadas as leis, as religiões e as filosofias, bem como todos os tipos de principios que, em essência, representam o pensamento de muitos intelectos. Se a terceira casa representa a mente individual, a nona casa representa a mente coletiva depois que esta se organizou.

Esta é a casa dos conceitos superiores e da expansão dos horizontes por meio das viagens interiores e exteriores, é onde se busca a verdade e o sentido da vida.


POLARIDADES: As convicções profundas e os valores fundamentais, em contraposição as informações sóbrias e objetivas da casa três.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

CASA 8: EU SONDO, ME APROFUNDO, ME TRANSFORMO


ANALOGIA: ESCORPIÃO

REGENTE: PLUTÃO

ELEMENTO: ÁGUA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: FIXA


Neste ponto, chegamos a uma das áreas misteriosas do horóscopo, que geralmente é mal entendida pela maioria das pessoas, inclusive por astrólogos. É provável que isso ocorra devido ao lado dificil comum a todos os três fatores ( a oitava casa, escorpião e Plutão ) que amedronta certas pessoas. A oitava casa é uma área que representa todos os enigmas da vida. Todos os tabus e a transgressão deles, as experiências de marginalidade, a morte e renascimento, as experiências sexuais mais profundas, o orgasmo como manifestação de morte e renascimento, as transformações da vida, todas as coisas secretas e profundas.


POLARIDADES:

Os bens e valores da alma, em contraposição aos bens e valores concretos da casa dois.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

CASA 7: EU ME ENVOLVO COM O OUTRO


ANALOGIA: LIBRA

REGENTE: VÊNUS

ELEMENTO: AR

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: CARDINAL


A sétima casa é a casa das outras pessoas, do modo como elas se relacionam conosco. Ela representa todos os tipos de associações, casamentos, negócios, etc...

Também representa os nossos inimigos declarados e adversários óbvios, os que nos desafiam ou auxiliam de alguma forma. Na primeira casa, é tudo "eu". Na sétima, é tudo "eles", ou o outro. Ela representa até que ponto nós dependemos dos outros e também a extenção em que os outros nos ajudam ou nos orientam. A sétima casa define a disposição de adaptar-se e ceder dentro da relação a dois, o dar e receber nos relacionamentos.

Ela nos mostra a outra pessoa como nossa tela de projeção.



POLARIDADES: A "vitima" da obsequiosidade em contraposição ao desenvolvimento ilimitado do 'eu" na casa 1.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

CASA 6: EU SIRVO, ME PREOCUPO COM A SAÚDE


ANALOGIA: VIRGEM

REGENTE: MERCÚRIO

ELEMENTO: TERRA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: MUTÁVEL


A sexta casa é a casa da responsabilidade. Ela representa dever, serviço, obrigações e o senso de que, ou você deve algo aos outros, ou os outros lhe devem algo. Assim, é a casa dos servidores e dos patrões e também do papel que se representa como empregado ou empregador. Também se considera essa casa como representante da doença e da sáude, a predisposição as doenças, a medicina tradicional e alternativa.

A natureza da sexta casa é um tanto kármica, na medida em que o motivo desta sensação de obrigação ou dever a ser cumprido, esteja de alguma maneira, relacionado com associações não muito óbvias a primeira vista.


POLARIDADES: A integração do eu, em contraposição ao sacrifício do eu na casa doze.

domingo, 2 de maio de 2010

CASA 5: EU ME DIVIRTO, EU ME MOSTRO, EU NAMORO


ANALOGIA: LEÃO

REGENTE: SOL

ELEMENTO: FOGO

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: FIXA


A quinta casa é a casa da auto-expressão criativa, é onde você mostra suas habilidades e como elas o destacam dos demais. Aqui tudo se faz por diversão, por prazer, sem nenhuma conotação de dever. Aqui mora a criança interior, aqui se joga desde o brincar com crianças até o jogo do amor. A sedução, o erotismo, a sexualidade e os casos amorosos, as especulações e os passatempos. Tudo faz parte da quinta casa. Aqui abro um parentese para explicar que mais de uma casa no zodíaco expressam o amor. O amor romântico e amor pelos nossos filhos são encontrados na quinta casa. O amor por um companheiro ou companheira fixo é encontrado na sétima casa. O lado sensual do amor, que trata mais da sexualidade propriamente dita, é assunto da oitava casa. O amor aos oprimidos, e infelizes é encontrado na décima segunda casa.

Mas o amor no sentido comum que todos conhecemos é o amor romântico, e esse é mostrado claramente na quinta casa do horóscopo.


POLARIDADES:

A enfase no Eu e na expressão do Eu, em contraposição à integração de um grupo na casa onze.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

CASA 4: EU SINTO, EU NUTRO E SOU NUTRIDO


ANALOGIA: CÂNCER

REGENTE: LUA

ELEMENTO: ÁGUA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: CARDINAL


A quarta casa ( como a primeira, a sétima e a décima ) é um dos quatro ângulos do horóscopo. Esses pontos cardeias, como são chamados, são considerados líderes e proeminentes. Os nativos com grandes concentrações de planetas em qualquer uma das casas angulares estão destinadas a influenciar, de alguma maneira seus companheiros.

A quarta casa é uma área subjetiva. Diz respeito ao lar, as nessecidades de sentir-se protegido, o bem-estar, a pátria e as saudades, o entardecer da vida, as raizes familiares. Também as coisas da alma, as premonições e os sonhos, de onde realmente viemos.


POLARIDADES: A origem da vida, em contraposição ao objetivo da vida na casa 10.

domingo, 25 de abril de 2010

CASA 3: EU PENSO, EU ME COMUNICO


ANALOGIA: GÊMEOS

REGENTE: MERCÚRIO

ELEMENTO: AR

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: MUTÁVEL


A terceira casa da mandala astrológica é a casa da comunicação, rege o pensamento e seus padrões generalizados de raciocínio. Esta casa também inclui pequenas viagens, vizinhanças imediatas, as notícias, as novidades, as experiências cotidianas, as capacidades intelectuais, as faculdades de expressão, a lógica e a capacidade para aprender do nativo.


POLARIDADES: Os pensamentos prosáicos e a realidade dos noticiários, que valem por no máximo um dia, em contraposição ao pensamento superior e as verdadeiras convicções da casa 9.

sábado, 24 de abril de 2010

CASA 2: EU POSSUO, OS HAVERES


ANALOGIA: TOURO

REGENTE: VÊNUS

ELEMENTO: TERRA

SEXO: FEMININO

QUALIDADE: FIXO

A segunda casa do horóscopo se refere a natureza do suprimento e aos recursos. Esta é a casa das finanças, e dos haveres, no sentido de "posses" e no sentido de "hábitos", os fundamentos da segurança material, intelectual e emocional.

As riquezas e os bens, o meio de vida e a maneira de lidar com o dinheiro, a casa também inclui as propriedades e os assim chamados bens móveis.


POLARIDADES: Os valores tangíveis, em contraposição aos valores sutis da casa 8.

domingo, 18 de abril de 2010

CASA 1: EU SOU, EU ME PAREÇO, EU NASÇO


ANALOGIA: ÁRIES

REGENTE: MARTE

ELEMENTO: FOGO

SEXO: MASCULINO

QUALIDADE: CARDINAL


A casa 1 representa a nossa identidade, a aparência, o espírito básico, a porta pela qual entramos na vida física. As pessoas nos reconhecem e são influenciadas pela nossa maneira mais característica de nos movermos e expressarmos fisicamente.

A casa 1 é também a casa onde localiza-se nosso signo ascendente, ponto inicial, onde mostra o gráu do signo que está em ascensão no horizonte, na hora do nascimento. É como se fosse a PORTA DA FRENTE, através da qual entram as experiências da nossa vida, o ascendente está relacionado a impressão que nós causamos aos outros, em todos os sentidos, isso pode ser chamado de nossa personalidade, visto que é isso o que vem a tona. A natureza da primeira casa revela como nos MOSTRAMOS PARA OS OUTROS. Trata-se de como o mundo nos vê, quer esse mundo nos conheça sob outras aspectos ou não.


POLARIDADE: A Sensação que a pessoa tem de si, em contra-posição à experência que tem do outro, na casa 7.

AS CASAS ASTROLÓGICAS


Nada mais são do que as áreas específicas de experiências, da nossa condição humana, conhecê-las significa mais um passo na descoberta do grande mistério, que é a roda do zodíaco, grande expiral da dança da vida.

domingo, 11 de abril de 2010

TARÔ E ASTROLOGIA


Ao longo de toda sua história, o ser humano tem buscado nos oráculos respostas para sua vida. Os que no passado consultavam feiticeiras e adivinhos, certamente tinham os mesmos questionamentos daqueles que hoje procuram as leituras de Tarô ou as interpretações da Astrologia. Todos temos centenas de questionamentos sobre o presente e o futuro. Mas, para aceitarmos o que passou ou construirmos através de nossas ações e pensamentos o que está por vir, é preciso antes entendermos quem somos, como influenciamos o mundo ao nosso redor, de que forma estamos construindo, dia-a -dia, a nossa realidade.

Tarô e Astrologia são sistemas que possibilitam o encontro de uma direção para nossa vida, ensinam-nos a matermo-nos em harmonia com padrões mutáveis, criando um equilíbrio entre o karma e o livre-arbítrio, o racional e o intuitivo, o objetivo e o subjetivo. Levam-nos, também a observar nossas próprias atitudes em relação à vida, como o passado nos afeta hoje e a forma pela qual nossas esperanças e desejos nos auxiliam a criar o futuro.


O TARÔ:

O termo Tarô aplica-se a um baralho de 78 cartas dividido em dois grupos principais:

Os arcanos maiores, que são 22 cartas, e os arcanos menores em número de 56. Os arcanos maiores são compostos por 22 cartas numeradas de 1 a 21 e uma carta sem número, ou numerada com o zero- conhecida como LOUCO- As restantes trazem um número, um título e uma figura simbólica que normalmente descreve um quadro estranho à nossa cultura, como a RODA DA FORTUNA, o ENFORCADO ou A TEMPERANÇA. Estas figuras são a representação de arquétipos universais que despertam na mente humana uma história relacionada com a tendência geral da situação estudada. Os arcanos maiores ilustram, além do conhecimento do universo e de si mesmo, a vida humana; suas alegrias e dores, esperanças, amizades, casamentos, doenças e morte, etc.. Enfim, espelham a humanidade em suas multiplas facetas.

Os 22 arcanos maiores do Tarô podem ser associados à cabala, as runas, ao I ching, a mitologia, ao alfabeto hebraico, a numerologia, aos 22 capítulos do Apocalípse e a Astrologia, entre outras ciências. E é da associação com a Astrologia que nos ocuparemos. O Tarô busca nossos próprios padrões internos, as sementes que estão plantadas em nosso interior. E, assim como cada semente já contém o botão, o aroma, a cor, aflor desabrochada e seu murchar, as sementes de nosso interior contém nosso padrão interno e podem ajudar-nos a entender para onde nos levarão nossas ações futuras. O Tarõ, assim como a Astrologia, ensina importantes questões como o livre-arbítrio. Será que agimos de acordo com escolhas deliberadas ou seguindo padrões de comportamento imutáveis, ditados pelo nosso karma?

Será que experiências de vidas passadas tendem a manipular nossa vida em determinadas direções ou somos nós que determinamos essas direções?

As leituras de Tarô mostram essas influências combinadas e seus prováveis resultados. E é a partir desse conhecimento que nos tornamos os senhores de nossos destinos.


A ASTROLOGIA:

O principio da Astrologia pode ser explicado de forma simples e clara pela frase atribuida a Hermes Trimegisto, o três vezes sábio: " Assim, em cima como em baixo." Isso significa que a passagem de um astro no céu pode refletir, na terra, um acontecimento ou um estado de ânimo pessoal; o macrocosmos pode revelar-se no microcosmo.


TARÔ E ASTROLOGIA:

Embora esse breve estudo seja direcionado para a correspondência entre os 22 arcanos maiores do Tarô, os signos e os planetas, uma visão mais ampla dos sistemas combinados é necessária, para que possamos entender Tarô e Astrologia como parte de um todo.

O tarõ possui 78 arcanos: 22 arcanos maiores, relacionados a signos e planetas, e 56 arcanos menores, divididos em 4 naipes- Ouros, Copas, Espadas e Paus, ou terra, água, ar e fogo.

Assim como os Arcanos menores se relacionam aos decanatos do zodiaco. Sendo assim, temos 40 cartas numeradas, das quais retiraremos os quatro ases- Os ases não se relacionam a decanatos, mas representam a síntese do elemento de seu naipe. As 36 cartas restantes numeradas de 2 a 10- representam os 36 decanatos: 12 signos x 3 decanatos cada= 36 decanatos.

As 16 cartas da corte ou Realeza representam 16 tipos de personalidades diferentes. Doze delas estão relacionadas aos signos, ou especificamente aos gráus dos signos do zodiaco. Por exemplo, o Rei de paus é regido pelo signo de Aries, a Rainha de Copas por Peixes e o Príncipe de Espadas por Aquário. Pode-se dizer que essas doze cartas cobrem o mapa do céu. As quatro restantes, os Pagens, estão relacionados com os pólos.

Assim, Tarô e Astrologia formam, juntos, um harmonioso conjunto de sinais que, refletindo o macro no microcosmo, nos auxiliam nessa peregrinação da alma a que chamamos encarnação.

terça-feira, 6 de abril de 2010

SIGNOS ASTROLÓGICOS: PALAVRAS CHAVES


ÁRIES: Pioneirismo, liderança, entusiasmo, sexualidade impulsiva, raiva, coragem, audácia, egocentrismo.

TOURO: Amor ao luxo, conservadorismo, amante da natureza, avesso a mudanças, vida concreta, posses, praticidade.

GÊMEOS: Comunicação, curiosidade, superficialidade, estudo.

CÂNCER: Maternidade, cuidados, docilidade, vida doméstica, afetuosidade, mediunidade, aconchego, ancestralidade, emotividade.

LEÃO: Reinado, orgulho, ego, brilho, fama, realeza, generosidade.

VIRGEM: Detalhismo, crítica, amor ao serviço, preocupação excessiva com a saúde, austeridade, análise, economia.

LIBRA: Equilibrio, harmonia, beleza, amor ao outro.

ESCORPIÃO: Intensidade, poder, ciúmes, mistério, ocultismo, paixão, pactos.

SAGITÁRIO: jovialidade, fé, ensino, espírito aventureiro, esclarecimento.

CAPRICÓRNIO: Posição social, tradição, conservadorismo, esforço, organização, ambição, velhice.

AQUÁRIO: Ideais, intelectualidade, vanguarda, excentricidade, genealidade.

PEIXES: Fantasia, sonhos, o mundo espiritual, romantismo, amor altruista, compaixão, imersão no todo.

sábado, 3 de abril de 2010

PEIXES: DE 20 DE FEVEREIRO A 20 DE MARÇO


Peixes alimenta um grande desejo pelas experiências espirituais, pelos mundos transcendentes ou simplesmente pela liberdade em relação aos limites do corpo, que podem afigurar-se, subjetivamente, como uma prisão. Dão pouco valor as coisas do mundo material, e naturalmente prestam-se de maneira ideal para socorrer os desemparados, os rejeitados, os segregados e todos aqueles sem esperança no mundo, eles não os vêem como fracassados, mas simplesmente como outros seres humanos iguais a ele.

As pessoas de Peixes são um tanto esquisitas pelos padrões normais. Elas são o tipo de pessoas "domingueiras", que parecem estar fora de lugar num mundo tão cheio de pessoas " dias da semana". É bastante estranho, mais os piscianos não são os pregadores do mundo. Eles não são dados a converter os outros ao seu modo de vida. A pregação é, muitas vezes, uma espécie de venda de si mesmo, da qual os piscianos não necessitam. O caráter de Peixes está mais relacionado com a dissolução da forma, a redefinição de valores e a vontade de tornar o espírito novamente são. Peixes sabe exatamente como curá-lo.

SUA MAIOR FORÇA É A PAZ INTERIOR.


EXEMPLOS:

Os grandes pacificadores, conselheiros espirituais e artistas


TEMAS MITOLÓGICOS:

Os peixes que salvam os heróis ( Jonas ) engolindo-os e cuspindo-os depois de uma fase de purificação ( renascimento )